Esportes

Paraense Voador faz luta equilibrada e derrota Khaos Williams na decisão unânime no UFC, em Las Vegas

Dono de um estilo acrobático, Michel Pereira adota postura mais conservadora no octógono, fecha o ano de 2020 com mais uma vitória e desafia Anthony Pettis, ex-campeão dos leves

Michel Pereira faturou sua segunda vitória seguida no UFC — Foto: Getty Images

Michel Pereira, o “Paraense Voador”, derrotou Khaos Williams na decisão unânime dos jurados (triplo 29-28), na antepenúltima luta do UFC Thompson x Neal, sábado, em Las Vegas (EUA). O atleta canarinho engatou duas vitórias seguidas no Ultimate e desafiou Anthony Pettis, algoz de Alex Morono no card preliminar desta edição.

– Estou muito bem. Eu me sinto bem preparado para enfrentar qualquer um da categoria. Anthony Pettis, eu venci, você venceu, vamos lutar. Duas ou três semanas. (…) Como eu sempre falo, danço conforme a música, sou imprevisível, pode ser que lute em cima, em baixo. Tentei dar meu show, mas precisamos dar os méritos, meu adversário era perigoso.

A luta

 

Michel Pereira adotou uma postura conservadora no primeiro round da luta. O “Paraense Voador” – sem grandes tentativas de golpes acrobáticos – segurou os golpes retos de Williams, aplicou golpes cruzados, mas também foi atingido. Foi um assalto parelho.

Na segunda etapa, a trocação voltou a imperar. Williams encurtou a distância, aplicou golpes em linha reta, e o “Paraense Voador” buscou o clinche para abafar a pressão. Michel Pereira ciscava para encontrar o ângulo para executar o ataque, utilizava o chute frontal e o jab. A um minuto do fim, Williams apertou o ritmo, desferindo golpes e correndo em direção ao rival. Michel Pereira absorveu o impacto. A luta se encaminhava ao fim, mas, quando parecia não haver mais tempo, o atleta canarinho buscou as costas do rival em pé, apertou o pescoço ao laçar no mata-leão, mas o gongo soou.

Michel Pereira solta o grito após ser anunciado como vencedor — Foto: Getty Images

No intervalo, o treinador de Michel Pereira pediu que ele vencesse o round para faturar a luta sem sustos. O “Paraense Voador” arriscou uma espécie de coice, que passou no vazio. A dois minutos do fim, o brasileiro levou o duelo para o chão, mas Williams se escorou na grade para ficar de pé. A um minuto do fim, Michel Pereira abiu mão do clinche e foi para a trocação. A 30 segundos do fim, quedou novamente e terminou o embate por cima e golpeando o americano. (globo esporte)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo