Sul do Pará

SUL DO PARÁ: Justiça Federal determina fim do Bloqueio da BR-158

Foto: Gabriel Pereira

De acordo com a intenção dos garimpeiros que interditam a BR-158, desde o último sábado (19), o bloqueio só teria um fim depois que o presidente Jair Bolsonaro garantisse que não haverá mais operação e queima de maquinários por parte do IBAMA, na região do sul do Pará.

Todavia, na quarta-feira (23), o Juiz Federal de Redenção, Dr. Francisco Antônio Moura Junior, determinou a desobstrução da BR-158 de forma imediata, advertindo que caso a decisão não seja obedecida será aplicada multa de R$50.000,00 por hora para os líderes do movimento.

Os garimpeiros fecharam a rodovia para tráfego de veículos em protesto por conta de uma operação do IBAMA em conjunto com a PF quando queimaram um número considerável de PC’s, que são as máquinas de operação do garimpo. Além do fim das operações com queima de maquinários, os manifestantes querem a regularização da atividade mineradora, conforme foi prometido pelo presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

Também participam do protesto, indígenas da etnia Kaiapó os quais afirmam permitir a entrada dos garimpeiros em suas terras para realização da mineração por haver parceria entre eles, devido à necessidade de ambos os lados. Além disso, representantes políticos do Estado do Pará, entre eles os deputados federais Joaquim Passarinho, Eder Mauro e o senador Zequinha Marinho, manifestaram apoio ao movimento.

Ainda segundo um dos líderes do bloqueio, o movimento está organizado e tem recursos para manter a paralização por mais de um mês caso seja necessário. ‘’Nós não queremos continuar trabalhando de forma ilegal, como assim é chamado pelo IBAMA e Polícia Federal o nosso trabalho, e nem ter nosso maquinário que foi adquirido com suor e trabalho queimado pelo IBAMA, por  isso se for necessário vamos ficar aqui até um mês e só vamos sair quando o presidente Jair Bolsonaro garantir que não teremos mais nossas maquinas destruídas por agentes do IBAMA e nem da PF’’, disse João Pereira Lima.

O tráfego na rodovia fica interditado pelo prazo de 24 horas, depois disso, são liberados os veículos que estão estacionados no bloqueio; a pista fica liberada por cerca de uma hora e volta a ser interditada. Para os veículos leves e de pequeno porte, a recomendação é que façam o desvio por uma estrada vicinal, que dá acesso à comunidade de Arraiá Porã, na zona rural de Redenção, até retornarem para a BR-158.

Até o fechamento desta edição,  quarta-feira (23), os manifestantes não haviam arredado.

Atualização:  Os manifestantes  liberaram a  BR-158  após a decisão  judicial no início da noite de quarta-feira (24) e logo  após fecharam a PA 279 no Município de Ourilândia.

(Da redação, com informações de Dinho Santos)

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar