Saúde

Sintomas de pressão alta

Os sintomas de pressão alta como tontura, visão embaçada, dor de cabeça e dor na nuca geralmente surgem quando a pressão está muito alta, mas a pessoa também pode apresentar pressão alta sem apresentar nenhum sintoma.
Por isso, se desconfiar que a pressão está alta, o que se deve fazer é medir a pressão em casa ou na farmácia. Para medir a pressão corretamente é importante urinar e descansar por cerca de 5 minutos antes de fazer a medição.

Dor de cabeça e na nuca

Principais sintomas
Os sintomas que podem indicar que a pressão está muito alta podem ser:
1. Enjoo;
2. Dor de cabeça;
3. Dor na nuca;
4. Sonolência;
5. Zumbido no ouvido;
6. Pequenos pontos de sangue nos olhos;
7. Visão dupla ou embaçada;
8. Dificuldade para respirar;
9. Palpitações cardíacas.
Estes sintomas geralmente surgem quando a pressão está muito alta e, neste caso, o que se deve fazer é ir ao pronto-socorro imediatamente ou tomar o remédio receitado pelo cardiologista, imediatamente. Apesar da pressão alta ser uma doença silenciosa, ela pode provocar problemas de saúde graves, como insuficiência cardíaca, AVC ou perda de visão e, por isso, é indicado verificar a pressão arterial pelo menos 1 vez por ano.
O que fazer numa crise de pressão alta
Quando a pressão sobe repentinamente, e surgem sintomas como dor de cabeça especialmente na nuca, sonolência, dificuldade para respirar e visão dupla é importante tomar os remédios receitados pelo médico e repousar, tentando relaxar. Porém, caso a pressão alta se mantenha superior a 140/90 mmHg após uma hora, é indicado ir ao hospital para tomar anti-hipertensivos na veia.
Caso a pressão alta não resulte em sintomas, pode-se tomar um copo de suco de laranja feito na hora e tentar relaxar. Após 1 hora da ingestão do suco, deve-se medir a pressão novamente e, caso ainda esteja elevada, é recomendado ir ao hospital para que seja indicada a melhor forma de diminuir a pressão.
Sintomas de pressão alta na gravidez
Os sintomas de pressão alta na gravidez, também chamada de pré-eclâmpsia, podem incluir fortes dores abdominais e pernas e pés muito inchados, principalmente no final da gestação. Neste caso, deve-se consultar o obstetra o mais rápido possível para iniciar o tratamento adequado e prevenir complicações graves, como eclâmpsia, que pode prejudicar o bebê.

 

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar