BrasilParáRedençãoSaúdeSolidariedade

CAMPANHA: O Hospital de amor precisa da sua ajuda

O Hospital de Amor de Barretos está lançando a campanha para manter os recursos que custeiam o atendimento aos portadores de câncer. São atendidas mais de 200 mil pessoas, só no Pará são 1.034 pessoas que recebem o tratamento.

No Pará, Redenção ganha pela quarta vez o título de maior cidade que contribui na renda do Hospital de Amor, arrecadando em média $900 mil por ano, dependendo da campanha que é feita. O Hospital atende 202 famílias de Redenção.

Como forma de prevenção e cuidado com o Coronavírus, os leilões e doações estão sendo realizados virtualmente. O primeiro Leilão virtual já aconteceu em São Félix do Xingu, através do site vaquinha, que está disponível também para doações.

Lourivan Gomes, diretor geral do Jornal A Notícia, Celso Silveira, analista de captação de recursos do Hospital do Amor e Nilton Cesar conversaram a respeito da campanha “O Hospital do Amor precisa da sua ajuda “

Esta semana, Nilton Cesar e Celso Silveira visitaram a redação do Jornal A Notícia solicitando apoio para captação de recursos, que foram prejudicados devido a pandemia do Covid-19. O jornal oferece todo apoio ao Hospital do Amor, ajudando na divulgação das campanhas realizadas para arrecadação de doação.

Celso Silveira, analista de captação de recursos do Hospital do Amor

CUSTO: A pandemia do novo Coronavírus já impôs uma queda significativa na captação de recursos financeiros do Hospital de Amor, maior polo de tratamento oncológico gratuito da América Latina. Por isso, o presidente da instituição, Henrique Prata, está convocando toda a população para ajudar a entidade neste momento tão difícil. O objetivo, é mobilizar os coordenadores voluntários de leilões de gado, shows, ações entre amigos e outras iniciativas para continuarmos na batalha, porém, de forma virtual, para que o hospital não deixe de receber os recursos tão necessários.

Para manter sua estrutura com 16 institutos de prevenção, 5 unidades de tratamento e mais de 25 unidades móveis, o Hospital de Amor conta com a realização desses eventos beneficentes como forma de arrecadação de recursos e, com a necessidade da quarentena, essas ações foram adiadas. De acordo com Prata, a ausência dos eventos, leilões e shows equivalem a uma quantia que varia entre 7 e 8 milhões de reais/mês.

Outra redução drástica enfrentada pela instituição é referente às contribuições via destinação de parte do prêmio do Hiper Saúde (região de Ribeirão Preto – SP) e do Saúde Cap (região de São José do Rio Preto – SP) – títulos de capitalização que arrecadam entre 2,5 a 3 milhões de reais/mês.

O Hospital gasta mais de 40 milhões por mês em tratamento, uma parte desse gasto é mantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e o restante é por meio de doações.

   O que faz o Hospital do Amor:  O Hospital de Amor é especializado no tratamento e prevenção do câncer, com sede em Barretos,   São Paulo.

É a maior instituição  oncológica  do país contando com unidades espalhadas pelas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte, sendo três hospitais em Barretos,  Jales,  Porto Velho,  Rondônia, além de unidades fixas de prevenção ao câncer em  Campinas,  Fernandópolis,  Campo Grande,  Macapá,  Nova Andradina  e  Juazeiro. Com uma média de 4 100 atendimentos a pacientes por dia e mais de 400 médicos que trabalham em período integral com dedicação exclusiva.

É o hospital que mais atende casos de câncer pelo  Sistema Único de Saúde  (SUS) no Brasil em 18  especialidades.

(Júlia Mahraia/ da redação)

 

 

 

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar