Noticias

Robô da Nasa parte em missão para Marte em busca de vida em local que já foi um lago há bilhões de anos

Robô Perseverance, da Mars 2020, deve aterrissar no Planeta Vermelho em 18 de fevereiro do ano que vem. Ele vai coletar amostras em uma cratera de 45 km de largura na parte norte do planeta, em um depósito de sedimentos, e, depois, enviá-las de volta à Terra.

O robô Perseverance, da  Nasa, partiu da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, na Flórida, às 8h50 da manhã desta quinta (30), rumo a  Marte, em busca de vida em um local que já foi um lago há bilhões de anos.

A previsão de aterrissagem no Planeta Vermelho é em  18 de fevereiro do ano que vem.

O robô Perseverance carrega instrumentos para, além de coletar amostras, observar a geologia e transformar dióxido de carbono em oxigênio para viabilizar uma missão com humanos no planeta.

“Estamos todos emocionados. É apenas fantástico”, declarou o diretor de ciências planetárias da Nasa, Bobby Braun, minutos após o lançamento.

Ele explicou que o foguete está “quase na rota de Marte”. Ainda será necessária outra “queima de motor”, para, então, o foguete sair da sombra da Terra, encontrar o Sol e os cientistas poderem fazer contato com a nave.

O Perseverance é o mais recente robô da linha de enviados a Marte. O primeiro foi o Sojourner, em 1997, seguido por Spirit e Opportunity, que desembarcaram no planeta em 2004. O último foi o Curiosity, que está no planeta desde 2012. Todos eles tiveram os nomes escolhidos em concursos nacionais.

De acordo com a agência espacial americana, o Perseverance é um “cientista robô” que pesa pouco mais de 1 tonelada. Ele conta com uma série de instrumentos: câmeras de engenharia, equipamentos nos braços, uma broca, uma estação meteorológica, instrumento de laser, câmeras para fazer panoramas coloridos, entre outros.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar