AcontecimentosCidadesNoticiasRedenção

REDENÇÃO: Morre uma das gêmeas que só dormia desde que nasceu

A menina e sua irmã estavam internadas no Hospital Regional há mais de seis meses

Morreu uma das gêmeas de oito meses que estava internada no Hospital Regional Público do Araguaia (HRPA), em Redenção, na última segunda-feira (27). Ana Júlia e sua irmã Ana Sofia estavam internadas na unidade de saúde desde que nasceram.
“Todos nós que acompanhamos de perto o caso das gêmeas, Ana Júlia e Ana Sofia, estamos muito tristes com a partida da Júlia! Mas com o conforto de saber que Deus faz tudo na hora certa! Ele a levou, pra um lugar lindo, onde não há dor, onde ela brinca , sorri… e deixou muita saudade! Que Deus conforte a Luana, um exemplo de mãe, que não desgrudou dessa princesa nem um minuto, a à vozinha também. Duas grandes mulheres, fortes e cheias de amor!!! Estamos orgulhosos de vocês, e compartilhamos da sua dor!!! Vou orar pra Deus te consolar, mãezinha! E força, porque a Ana Sofia precisa de você”, publicou Izabella Sad Barra, pediatra das crianças.

Entenda
Desde que nasceram as gêmeas nunca acordaram. A situação das irmãs intrigou profissionais de saúde, que classificaram o caso raro como “comatoso”, quando o paciente tem apenas reflexos primitivos e está em sono profundo. Os médicos ainda não chegaram a um diagnóstico, mas especulam que as pacientes têm um “erro inato do metabolismo”.
Desde que nasceram, Ana Júlia e Ana Sofia ainda não respiraram sem a ajuda de aparelhos. A alimentação é feita por sonda gástrica.
A médica Helena Coelho, pediatra intensivista da UTI, explicou que o quadro de erro inato do metabolismo é quando o organismo não produz nem organiza o processo de formação das enzimas.
“É uma doença genética que pode ter resultado de várias outras coisas, de glicose, e fatores que comprometam o metabolismo. O paciente tem o quadro neurológico afetado, comprometimento da respiração e quadro comatoso. Mas, como disse, não temos nada fechado. A gente tem que fazer exames mais específicos que não temos como fazer no nosso hospital”, disse.
Luana Tintiliano da Silva, mãe das gêmeas, chegou a ser diagnosticada com miomas no útero durante a gravidez, além de ter sido submetida a uma cirurgia para a retirada do apêndice. Os médicos descartam qualquer relação da intervenção cirúrgica com o quadro atual das crianças.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar