Pau D´arcoPolitica

PAU D’ARCO: VEREADORES REPUDIAM ATITUDE DO VEREADOR MAGUILA APROVANDO MOÇÃO DE REPUDIO

Foto Divulgacao

Repercutiu de forma negativa as palavras do vereador Jamailton Leal, o popular ‘’Maguila’’ da cidade de Pau D’arco, no sul do Pará, que durante um discurso na tribuna da Câmara Municipal de Vereadores, atacou de uma forma geral, servidores públicos concursados e pessoas que integram o primeiro escalão do governo Fredson Pereira. Em tom de desacordo com o decoro parlamentar, o vereador Maguila, atacou de forma direta a maioria dos servidores municipais. ‘’São todos ladrões e ladronas, seja quem for, que esteja ligada ao governo municipal, seja secretários, seja auxiliares, e outros que integrem esse governo’’, é que está relatado na ata da sessão ordinária.

A sessão em que o edil fez o ataque, aconteceu no último dia 03 de fevereiro, mas continua sendo os principais comentários nas Redes Sociais e grupos de WhatsApp, onde um grande número servidores condenaram a atitude do parlamentar que nos últimos tempos tem tecido severas críticas à gestão municipal. Falando com a reportagem do blog sobre o assunto o vereador  Deco, condenou a atitude do vereador e relembrou quando Maguila, foi líder de governo do ex-prefeito Mauricio Cavalcanti.

‘’Eu muito me admiro o vereador Maguila atacar uma administração seria como a do prefeito Fredson Pereira, me admira pelo fato dele ter sido líder de governo do ex-prefeito Mauricio Cavalcanti, um governo atolado em corrupção, desvios de recursos, o gestor de quem ele era líder, chegou a ser preso no presídio de Redenção, está com os bens bloqueados pela justiça e ele nunca chamou o ex-prefeito dele que deve pra justiça de ladrão. O governo do ex-prefeito Mauricio Cavalcanti sim, cometeu irregularidades e o vereador Maguila, ficou calado, qual será o motivo do silêncio dele’’, desabafou Deco.

As polêmicas envolvendo o vereador ‘’Maguila’’ tem acontecido de forma seguida. Na sessão da última segunda-feira (10), os vereadores aprovaram uma Moção de Repudio ao companheiro de parlamento, depois que o vereador postou nas redes sociais um vídeo de um adolescente de 13 anos, que se envolveu em uma confusão em uma escola da rede pública municipal e sofreu um corte no supercílio. O vereador fez a postagem em um grupo WhatsApp, que tinha a participação do conselheiro tutelar João Filho, que encaminhou e criticou o uso indevido e exposição da imagem do adolescente.

Segundo os vereadores a intenção do vereador era atacar a gestão municipal fazendo uso da imagem do adolescente.  A moção foi uma orientação do Ministério Público Estadual  proposta pela Promotora Rosângela Estumano Hartmann. Votaram favoráveis a moção os vereadores Carlos do Pequi, Charles Alves, João Paulo Tessarolo, River de Sá, Juvenal do Ferreirinha e a vereadora Elma Eduardo.

(Com informações do Blog do Dinho Santos)

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar