Conceição do AraguaiaNoticiasPolitica

CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA: Fiscais da prefeitura desobedecem a justiça e juíza sai do gabinete para cumprir decisão

Decisão arbitrária do prefeito Jair Martins foi corrigida pela justiça

Pela primeira vez a justiça de Conceição do Araguaia emitiu decisão desfavorável à ação do prefeito Jair Lopes Martins (MDB). A juíza de direito da 1ª vara cível e criminal da comarca, Silvia Clemente Silva Ataíde, concedeu liminar em um mandado de segurança impetrado por um casal de comerciantes que foi despejado de seu estabelecimento por fiscais da prefeitura que alegavam que os mesmos não cumpriam com as obrigações junto à prefeitura, mas segundo o casal tudo aconteceu somente por perseguição política por parte do prefeito Jair Martins.
O despejo aconteceu no dia 12 último quando fiscais da prefeitura, acompanhados por policiais militares, chegaram a lanchonete situada na praça da Igreja Matriz e mesmo diante de muitos pedidos por parte dos proprietários, os fiscais usaram uma serra elétrica e arrombaram o estabelecimento e retiraram os móveis e utensílios usados para preparar os alimentos comercializados e interditaram o local.
Há vários dias o comerciante conhecido por Rubíto passou a ser hostilizado publicamente pelo prefeito Jair Martins, que usando uma rádio de sua propriedade, falava à população que ia despejar o comerciante porque o mesmo não pagava impostos, afirmações que foram negadas pelo comerciante, mas na manhã do dia 12 o mesmo foi surpreendido com o despejo.

Quiosque fica situado na Praça da Igreja Matriz

DESOBEDIÊNCIA JUDICIAL: Dois dias depois, a justiça emitiu liminar em mandado de segurança determinando que o comerciante retornasse ao seu ambiente de trabalho, pois a prefeitura, segundo a justiça agiu de forma arbitrária quando invadiu o ambiente. Na última segunda-feira (17), quando o comerciante, respaldado pela justiça já estava dentro do comércio, novamente fiscais da prefeitura e policias militares, ignorando a decisão judicial retornaram para mais uma vez despejá-lo. Diante da desobediência, foi necessário a juíza Silvia Clemente sair de seu gabinete e ir até a praça para garantir o cumprimento da ordem

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar