Canaã dos CarajásCidadesNoticiasPolitica

CANAÃ DOS CARAJÁS: ‘Estou sendo vítima de perseguição’, afirma Junior Garra em entrevista

Depois de viver um inferno pessoal e ficar 10 dias preso, o vereador Junior Garra recebeu a imprensa de Canaã dos Carajás nesta terça-feira (26) e abriu o verbo sobre a sua situação. Conhecido pela força e verdade nas palavras, Garra falou abertamente sobre o processo que responde e abriu o coração ao dizer que vive um dos piores momentos de sua vida. Se por um lado o parlamentar aparenta estar triste com o inferno astral vivido, por outro mostra completa indignação e diz ter convicção de que provará a sua inocência no caso.

Sobre o dia da prisão, Garra explicou o ocorrido. “Por volta das 6h30 da manhã eu saí pra comprar porcos na zona rural do município. Quando retornava, recebi uma ligação da minha esposa falando que a polícia estava na minha casa com mandado de busca e apreensão; Entrei em contato com o advogado e já relatei a situação.”

Uma das imagens que percorreu a região na imprensa local foi a do vereador algemado. Garra também falou sobre isso e mostrou indignação com o ocorrido. “O que houve foi um circo armado! Eu pedi para não ser algemado e só fiquei nessa situação até ser filmado por um canal de televisão local. Depois disso, as algemas foram tiradas. Por tudo isso, não tenho dúvidas: estou sendo vítima de perseguição política; o mesmo que acontece em vários lugares da região e todos sabem quem está me perseguindo!”

Acusado de coagir testemunhas de um processo eleitoral que responde por suposta de compra de votos em 2016, durante sua campanha para reeleição, Garra afirma não ter conhecimento sobre essas pessoas. “Não sei quem são essas testemunhas e nem quero saber! Jamais tive contato com elas. Como vou ameaçar pessoas que não conheço? Isso não existe!”

Sem esconder a tristeza por tudo que vem vivendo, o vereador destacou o que mais lhe preocupa. “Nesses últimos 13, 14 dias estou vivendo os piores dias da minha vida. Uma ‘canetada’ como essa não atinge só a mim, mas a minha família. Eles são os que mais sofrem e isso eu não posso aceitar. Agradeço a todos que me mandaram mensagens de apoio, que oraram por mim, nós vamos passar por mais essa dificuldade.”

Finalizando a entrevista, o parlamentar foi enfático ao dizer que vai provar a sua inocência. “Como já disse, não coagi ninguém, jamais faria isso. As investigações estão acontecendo, mas reafirmo: sou inocente e vou provar isso. O maior interessado em resolver isso sou eu! E é nisso que minha defesa e eu estamos trabalhando.” Com informações do site Fala Sério Canaã

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar