CidadesNoticiasPolícia

Polícia Civil prende acusados de integrar associação criminosa armada

Armas apreendidas na operação

A Polícia Civil deu cumprimento, na última segunda-feira (16), a mandados de prisão temporária e de busca e apreensão contra pessoas apontadas como lideranças de movimento sem terra. As ordens judiciais foram expedidas pela juíza Renata Guerreiro Milhomem de Souza, após representação feita pelo titular da DECA (Delegacia de Conflitos Agrários) de Marabá, delegado Waney Alexandre.

Denominada de operação Terra Prometida, a ação policial contou com apoio de policiais civis das DECAs de Redenção e Altamira, e da Superintendência Regional de Marabá. As equipes policiais cumpriram mandados de prisão contra Antonio Carneiro da Silva (presidente da Associação Terra Prometida), Edson Oliveira Sales (vice-presidente da mesma Associação) e Pedro Alcântara Barbosa. Eles foram encontrados em suas residências.
Foram presos em flagrante dois homens – Railton Carneiro da Costa e Manoel Felipe dos Santos – integrantes do Movimento pela prática dos crimes de posse ilegal de arma de fogo. Com Railton, foram encontradas três armas de fogo. Com Manoel Felipe, uma arma longa de calibre 28 foi apreendida.

As investigações indicam que eles fazem parte de uma associação criminosa armada que invade fazendas sob pretexto de ocupação legal de áreas públicas. “Existem, ademais, indícios da prática de crimes como porte, posse e comércio ilegal de armas de fogo, bem como estelionato através da venda de lotes no interior das propriedades rurais invadidas”, explica o delegado Alexandre.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar