ParauapebasPolícia

Elemento tenta aplicar golpe em policial militar e vai parar no xilindró em Parauapebas

Foi preso na última segunda-feira (2) e apresentado na  20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas, um elemento de alta periculosidade identificado como Nazareno Borges Leitão, que para aplicar golpes em aplicativos de compra e venda, como o OLX, por exemplo, usava nomes falsos, inclusive, chegando a se passar por um agente do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (DETRAN).

A casa caiu para ele graças a uma tentativa de golpe que não foi concretizada, quando o malandro tentou enganar um policial militar de Parauapebas na compra de um cordão de ouro avaliado em R$ 17 mil. De acordo com informações repassadas à reportagem, Nazareno chegou a negociar o valor, tentou fingir que a quantia foi paga, contratou um motoboy para buscar o produto, e foi aí que o militar desconfiou que a quantia não estava na sua conta, fez questionamentos ao motoqueiro e conseguiu chegar até o elemento que já tinha aplicado vários golpes em Parauapebas. Nazareno recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Seccional de Polícia Civil.

Ao ser apresentado para a Delegada Ana Carolina, imediatamente as investigações foram intensificadas e a situação de Nazareno foi ficando cada vez pior, tendo em vista que ele apresentou nomes falsos, porém, a polícia descobriu sua verdadeira identidade e consequentemente descobriu que pesa contra ele as acusações de dois homicídios em Ananindeua-PA“Inclusive, identificamos que já constava no sistema um mandado de prisão preventiva, que demos voz hoje e também um mandado de prisão de sentença condenatória por homicídio. Certamente o individuo não responde por outros crimes por usar nomes falsos”, relata a delegada, afirmando que  Nazareno recentemente aplicou o golpe de venda de uma Carteira Nacional de Habilitação ao se passar por um agente do DETRAN de Belém do Pará, que inclusive, também foi vítima do estelionatário.

Ana Carolina, Delegada

O golpe 

Em declarações prestadas ao  Pebinha de Açúcar, a Delegada Ana Carolina detalhou como Nazareno aplicava golpes em Parauapebas“Ele utilizava o aplicativo WhatsApp e se identificava como agente do DETRAN pelo nome de Samuel Monteiro. Fazia compras pelo OLX e falsificava / fraudava depósitos, mantava prints e envelopes vazios e contratava o serviço de motoboy para buscar as mercadorias. As pessoas viam pelo aplicativo do celular os supostos créditos e não se atentavam que os valores estavam bloqueados nas contas bancárias e acabavam liberando a mercadoria. Aqui na delegacia ainda não conseguimos levantar o número de golpes, mas, mais de 20 pessoas já procuraram a Seccional de Parauapebas para denunciar”, relata a delegada, pedindo para que as pessoas sejam mais criteriosas ao fazer algum tipo de compra e venda pela internet. “Dificilmente uma pessoa do bem que compra uma mercadoria irá mandar um motoboy buscar, se isso acontecer, já é um bom motivo para se desconfiar. 90%  dos casos de estelionato em Parauapebas são oriundos das compras via aplicativo OLX”, alerta  Dra. Ana Carolina.

Ameaças e agressões

Na Seccional de Polícia Civil, o malandro Nazareno Borges Leitão ainda usou da covardia ao agredir fisicamente com pontapés o repórter policial Caetano Silva e também com ameaças intimidadores, afirmando que ao sair de lá iria o procurar.

(Pebinha de Açúcar)

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar