ParáSul do Pará

SUL DO PARÁ: Em protesto, produtores doam mais de 5 mil litros de leite para a população de Rio Maria

O gesto ocorreu como protesto pela baixa do preço do litro que os laticínios determinaram no último mês.Durante a entrega do leite à população, representantes do movimento discursaram em frente ao laticínio.

A Polícia Militar esteve presente e o protesto ocorreu pacificamente

Na manhã da última terça-feira (27), produtores de leite de diversas cidades fizeram uma ação de doação de mais de 5 mil litros de leite para a população da cidade de Rio Maria, no sul do Pará, em frente ao laticínio Girolanda. O gesto ocorreu como protesto pela baixa do preço do litro que os laticínios determinaram no último mês. A paralisação da produção do leite, anteriormente noticiada pelo An10, teve início no dia 15 deste mês e continua sem data para acabar.

Um dos representantes do movimento, Sr. Nilson da Costa, da região Cruz de Pau, contou ao An10 que, em tentativa de acordo, os produtores chegaram a aceitar a baixa, mesmo a contra gosto e sentindo-se prejudicados, mas pedindo uma garantia de que os laticínios não baixem mais o preço até 2021, o que não foi concedido.

“O mínimo que queríamos na última reunião com eles, era uma segurança até Janeiro, mesmo que fosse esse mínimo de R$1,55, sendo que R$0,5 é uma bonificação de higienização. Como não conseguimos a garantia, vamos continuar protestando. Não acreditamos que o mercado tenha tido essa baixa que eles falam. Tivemos uma queda muito grande e ainda pode haver outra”, lamentou Sr. Nilson.

Segundo os produtores, a reivindicação é por um preço justo

Também no dia 27, a fábrica GVINAH, a qual o laticínio Girolanda integra, divulgou nota de esclarecimento em que afirmou que o valor reduzido está acompanhando a tendência do mercado, que ela respeita o movimento pacífico dos produtores que paralisaram suas entregas e que segue coletando leite dos produtores que querem entregar.

Durante a entrega do leite à população, representantes do movimento discursaram em frente ao laticínio.

(Karyne Cruz, da redação)

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar