Combate ao Covid-19CoronavírusPará

MPF e DPU voltam a pedir fechamento do comércio e serviços não essenciais do Pará

Em maio, outra manifestação insistia em pedidos já feitos em abril para que o Estado do Pará seja obrigado a adotar e manter medidas mais rigorosas de isolamento.

O Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública da União (DPU) pediram novamente à Justiça Federal que determine a suspensão do comércio e serviços não essenciais em todo o Pará. A manifestação, que pede decisão imediata, foi enviada na terça-feira (2).

Em maio,  outra manifestação assinada também pelo MPF e DPU insistia em  pedidos já feitos em abril  para que o Estado do Pará seja obrigado a adotar e manter medidas mais rigorosas de isolamento social devido à pandemia de Covid-19.

Para as instituições, o governo do Estado ignorou informações de estudos e da Organização Mundial da Saúde (OMS) ao decidir relaxar as regras do isolamento. Após, o fim do lockdown em 10 municípios paraenses, no dia 25 de maio, medidas de retomada da economia começaram a ser implantadas em algumas regiões do estado.

Na manifestação, MPF e DPU também citaram outros fatores que indicam ser precipitado considerar que a taxa de contágio no Pará está estável ou em diminuição, tornando inviável e perigosa qualquer medida de abertura.

Assim como haviam feito anteriormente, o MPF e a DPU pediram, ainda, que o Estado do Pará seja obrigado a apresentar motivação técnica para todas as suas futuras decisões relacionadas à pandemia da covid-19.

(G1 Pará)

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar