CoronavírusPará

Governador do Estado se pronuncia sobre a primeira morte no Pará causada pelo coronavírus

O governador Helder Barbalho mostra os documentos que comprovam a morte em decorrência do novo Coronavírus

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde Pública (Sespa), confirma a primeira morte causada pelo novo coronavírus, ocorrida em 19 de março. A vítima é uma mulher de 87 anos, que morava em Santarém, no oeste paraense. Suas condições de saúde a mantiveram acamada por 10 anos, em casa, e recentemente ela teve contato com pessoas vindas de fora do Pará.

Uma amostra foi coletada e o exame foi realizado em laboratório privado, tendo sido a Saúde Estadual notificada da morte suspeita pela secretaria de Saúde do município somente após o óbito, no dia 25 de março. A partir desta data, a Sespa conduziu o inquérito epidemiológico e concluiu por validar o falecimento por covid-19.

O Governador do Estado Helder Barbalho se pronunciou em coletiva ao vivo e  lamentou a morte da idosa de 87 anos. O boletim divulgado pela Sespa informa que, até hoje, o Pará tem 41 pacientes com a doença, 83 casos em análise e 857 descartados.

“Ela já tinha problemas de saúde, e estava acamada por cerca de 10 anos. As informações que nos foram repassadas pela Secretaria de Saúde do município é que os familiares teriam registrado contato com uma pessoa de fora, e lamentavelmente isso veio a ocorrer. Quero me solidarizar com os familiares por essa perda irreparável”, disse Helder Barbalho.

O nome da idosa não foi divulgado por questões de ética, assim como não é divulgado o nome de pessoas que estejam positivadas com Coronavírus.

 

Em seguida, Helder Barbalho apresentou documentos comprovando que a morte foi em decorrência de infecção pelo novo Coronavírus. Como o falecimento ocorreu seis dias antes de a Sespa ser comunicada do caso, foi aberta investigação pela Secretaria de Saúde Pública, inclusive para saber o motivo de o médico não comunicar logo as autoridades.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar