AgronegóciosÁgua Azul do NorteBannachCanaã dos CarajásEldorado dos CarajásOurilândiaRio MariaSão Felix do XinguSul do ParáXinguara

SUL DO PARÁ: Produtores de leite fazem paralisação em prol de melhoria do preço

foto: produtores

Produtores de leite de vaca em todo o Sul do Pará paralisaram as vendas para os laticínios, desde a última quinta-feira (15), por conta de estes terem diminuído significativamente o preço do litro neste mês de outubro. Eles reivindicam a melhoria do preço.

Líderes do movimento afirmam que a baixa foi feita por parte dos laticínios sem nenhuma reunião e que estes controlam os preços sem deixar opção ao produtor, o qual acaba sendo explorado e tendo que vender o leite por um preço que não compensa entregar.

Produtores também afirmam que esta não é época adequada de baixar os preços, sendo um período que quase não choveu e o custo de produção do leite, que já é muito alto, fica ainda mais caro por não haver tanto pasto para o gado que precisa alimentar-se com sal mineral.

A alimentação do gado, o trato, o melhoramento genético e etc. são necessidades inviáveis de manter com o preço em baixa, de forma que o homem rural está quase pagando para poder trabalhar, conforme explica o Sr. Nelson da Costa, produtor de leite há 30 anos na região.

“Neste mês de outubro, houve uma baixa de 20 centavos no litro, que já era vendido por R$1,75 na minha região. A gente se sente constrangido e humilhado, não consulta para baixar, só manda um recado e não dizem o motivo da baixa. Paramos de vender, é uma forma de chamar a atenção deles para que entrem em contato com os líderes para negociar esse preço”, disse Sr. Nelson da Costa, de Xinguara, região Cruz de Pau.

Nesta terça-feira (20),  produtores de Canaã dos Carajás, El Dourado, Água Azul do Norte, Sapucaia e Xinguara conseguiram reunir-se na parte da manhã, em Rio Maria, com representantes do laticínio Girolanda, o qual costuma adquirir leite de todos esses municípios, além de Sapucaia, Curionópolis, Parauapebas, Floresta do Araguaia, Pau D’arco e Bannach. Houve diálogo, contudo o laticínio não reagiu em aumentar o preço.

Produtores aguardam reunião com representantes de laticínios em Rio Maria / foto: produtores

“Segundo o representante da empresa, ela está sem condições de aumentar o preço além de um real e cinquenta centavos por litro, mas chegou a falar que para mudar de preço depende do mercado. Não ficamos convencidos que o mercado tenha tido essa baixa tão grande assim.”, informou Aldeci Ramalho, produtor de leite que estava presente na reunião com Girolanda.

Produtores deixaram claro que a paralisação continuará. “Até quando a paralisação vai não sabemos, e a cada dia a paralisação vem aglomerando mais gente. Estamos abertos para uma próxima reunião assim que possível”, diz Sr. Aldeci.

(da redação)

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar