Floresta do Araguaia

FLORESTA DO ARAGUAIA: Jovem morre após ingerir veneno e familiares culpam Hospital Municipal por negligência no atendimento

Karoline Carvalho Magalhães.

Karoline Carvalho Magalhães, 19 anos, casada, mãe de um bebê de 9 meses, perdeu a vida no último dia 23, segunda-feira. Segundo relatos dos familiares, ela foi encontrada no quarto passando mal e teria ingerido veneno de rato para tirar a própria vida, sendo que sofria de depressão. A família mostra-se profundamente indignada com o que teria ocorrido no Hospital Municipal de Floresta do Araguaia, onde a jovem deu entrada ainda com esperança de vida mas houve suposta negligência no atendimento e ela veio a óbito.

Conforme relato da concunhada de Karoline, Laura Beatriz Rio Sousa, 21 anos, para o An10 Notícias, era por volta das 11h30m da manhã quando a jovem chegou à emergência, acompanhada de familiares, gritando de dores e com o maxilar rígido. Desde o começo, o esposo de Karoline, os pais, a concunhada e outros membros da família, comunicaram à equipe do hospital que ela teria tomado alguma coisa tóxica, contudo o médico de plantão não deu atenção e afirmou que era uma crise de nervos, negando-se a fazer os procedimentos para livrar a jovem de alguma substância fatal que ela pudesse ter ingerido, até ser tarde demais.

“Fomos ignorados, fora o descaso, a falta de humanidade e o péssimo atendimento. Só depois que a gente começou a fazer um escândalo pedindo para eles fazerem a lavagem estomacal foi que eles fizeram, depois de quase 4 horas que deu entrada, mas aí já era tarde demais pois o veneno já estava espalhado pelo corpo dela”, afirmou Laura.

Segundo Laura, foi preciso também que eles procurassem o veneno na casa de Karoline para provar que ela tinha ingerido algo do tipo. O esposo da vítima teria investigado o histórico de pesquisa do celular e descoberto que ela pesquisou sobre veneno de rato. “Já que eles não acreditaram que era envenenamento, a gente começou a procurar na casa dela o veneno que ela escondeu, para eles acreditarem que ela tomou, reviramos tudo e eles estavam perdendo tempo”, diz Laura.

Como tratamento oferecido pelo hospital, a jovem teria recebido apenas calmante e sido levada para um quarto simples. Quando o médico finalmente considerou fazer a lavagem estomacal em Karoline, já eram quase 15 horas da tarde e a jovem veio a óbito. No atestado de óbito consta morte por envenenamento e parada cardiorrespiratória.

Familiares da jovem culpam o hospital pela morte, afirmando que houve negligência no atendimento, que se tivesse sido feito de outra forma teria salvado a vida de Karoline.

Karoline era mãe de uma criança de 9 meses e casada.

Manifestação marcada para quinta-feira (03)

Os familiares e amigos de Karoline planejam fazer uma manifestação em frente ao Hospital de Floresta do Araguaia, que incluirá uma marcha, em requerimento para que o hospital ofereça um melhor atendimento às pessoas em geral, nesta quinta-feira (03).

“Será uma manifestação para melhorar o atendimento do Hospital Floresta do Araguaia. Já vimos casos que não é a primeira vez que esse hospital tem esse tipo de negligência e outras pessoas que também tiveram casos parecidos estão nos apoiando. Não queremos indenização nem prejudicar ninguém, até porque nada vai trazer a Karol de volta. A gente só quer que não aconteça com mais ninguém o que aconteceu com ela”, afirmou Laura Beatriz.

Até o momento do fechamento desta reportagem, o An10 não conseguiu contato com o Hospital Regional de Floresta do Araguaia. O viúvo e os pais de Karoline estavam muito fragilizados para poderem falar. (Karyne Cruz, da redação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo