Coronavírus

Justiça do Pará bloqueia bens e retém passaportes de sócios da empresa SKN do Brasil

O governador do Pará, Helder Barbalho publicou um vídeo nas redes sociais na tarde deste domingo informando que o governo do Estado conseguiu liminarmente o bloqueio dos bens e a retenção dos passaportes de André Felipe de Oliveira da Silva, Felipe Nabuco dos Santos, Marcia Veloso Nogueira, Eugênio Nabuco dos Santos Filho e Alex Nabuco dos Santos, sócios da empresa SKN do Brasil Importação e Exportação de Eletroeletrônicos Ltda, do Rio de Janeiro.

O Pará já pagou à SKN do Brasil a importância de R$ 25.200.00,00 (vinte e cinto milhões e duzentos mil reais), valor significativo que deverá ser objeto de outra ação na busca de ressarcimento.

A decisão pelo bloqueio dos bens e retenção dos passaportes dos sócios, acatando o pedido da PGE, foi deferida pela juíza plantonista Rosana Lúcia de Canelas Bastos. Leia abaixo a íntegra do pedido e da decisão proferida.

Entenda o caso:

Os 152 respiradores comprados da China pelo governo do Pará para tratamento de pacientes com Covid-19 apresentaram falhas durante processo de instalação e ainda não puderam ser usados, afirmou o próprio governo estadual. Sobre o custo de cada respirador, R$ 126 mil, o Estado afirmou que os recursos não serão perdidos.

CUSTO:

No total, foram comprados 400 respiradores que, somados, custaram R$ 50,4 milhões, além de 400 monitores multiparamétricos, 400 oxímetros de pulso e 1600 bombas de infusão, totalizando R$ 100 milhões em investimentos, segundo o governo.

SOLUÇÃO:

O governador Helder Barbalho (MDB) disse, que deve tratar junto à embaixada da China para que a indústria chinesa seja responsabilizada pelo problema.

O governador disse que o Estado vai aceitar duas medidas: o envio dos equipamentos ou a devolução dos 25,2 milhões já pagos.

(Com informações de G1 Pará e Zé Dudu)

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar