CoronavírusRedenção

COVID-19: Redenção vai receber hospital de campanha

O governo do Estado vai instalar hospitais de campanha em mais três municípios do interior: Altamira, na região sudoeste, Redenção, sudeste, e Soure, no Arquipélago do Marajó. O anuncio foi feito pelo governador Helder Barbalho nas redes sociais, quando recebia no aeroporto de Belém os 152 respiradores e as 1.580 bombas de infusão que chegaram da China.

No último domingo (3), o governador já havia anunciado que a capital paraense também receberá um novo hospital, a ser instalado no Centro de Convenções da Assembleia de Deus, na rodovia Augusto Montenegro. Somando Belém com os outros três municípios, serão mais 420 leitos, todos clínicos, destinados ao atendimento de casos de baixa e média complexidade. A instalação começa já na próxima semana.

“Nós estamos encaminhando a instalação de outras unidades, através de hospitais de campanha, para reforçar a estrutura e atender a população” – governador Helder Barbalho.

O governador disse ainda que os hospitais regionais dos municípios de Itaituba, Castanhal, Abaetetuba, Cametá, Tucuruí e Paragominas vão começar a receber reforço de equipamentos para melhor atender os pacientes da Covid-19.

“Com isto nós estamos garantindo uma estrutura em cada microrregião do Estado, para que todos os paraenses possam estar garantidos com atendimentos, somando todos os esforços necessários para salvar a vida da nossa população”, afirmou.

Estrutura – O governo do Estado já instalou hospitais de campanha em Santarém, com 120 leitos, Marabá, também com 120 leitos, e em Belém, com 420 leitos. O hospital de campanha em Breves, no Marajó, com 60 leitos, deve ser inaugurado nesta quarta-feira (6).

O Estado ressalta que os hospitais de campanha não são prontos-socorros, por isso as pessoas não devem procurá-los diretamente em busca de atendimento. Quem apresentar sintomas muito leves ou moderados deve ficar em casa. Mas se os sintomas se agravarem, com febre alta e falta de ar, por exemplo, deve procurar uma unidade de pronto-atendimento (UPA) ou pronto-socorro.

Até o início da próxima semana, o Governo deve apresentar um plano para levar outros hospitais de campanha para atender as regiões mais distantes.

(Agência Pará)

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar