BannachCidades

BANNACH: Moradores aguardam entrega de casas populares

Obras estão paradas e o sonho da casa própria virou pesadelo. Os 60 imóveis deveriam ter sido entregues aos donos em 30 de março de 2018

Abandonadas pelo poder público, casas foram tomadas pelo mato

Moradores de Bannach, no sul do Pará aguardam há quase um ano pela entrega de 60 casas populares, mas as obras estão paradas e nenhuma explicação foi dada para as pessoas que deveriam receber as moradias. Os imóveis deveriam ter sido entregues aos donos em 30 de março de 2018, porém até hoje as famílias continuam pagando aluguel e esperando.
Como as casas ainda não foram entregues, certamente a gestão da prefeita Lucineia Oliveira (MDB) terá que explicar o que aconteceu com o recurso liberado para a construção das unidades habitacionais.

CONQUISTA: Este convênio foi uma conquista da gestão do ex-prefeito Válber Milhomem, assinado com a Caixa Econômica Federal no final de seu mandato em 2016, na mesma época também foi feito o cadastro das 60 famílias que deveriam receber as unidades habitacionais. De acordo com o convênio, as pessoas deveriam ter os lotes. O recurso ficou disponível para a gestão seguinte, da prefeita Lucineia que realizou a licitação e contratou a empresa que faria a construção das casas.
As famílias beneficiadas demoliram seus barracos e foram morar em casas de parentes, A prefeita Lucineia Oliveira terá que explicar o que aconteceu com o recurso liberado para a construção das casas populares algumas receberam a proposta de que a prefeitura pagaria alugueis de casas para elas enquanto suas residências seriam construídas, mas isso não ocorreu como o combinado e várias pessoas estão sofrendo transtornos. A senhora Magnave Pereira de Souza (52) disse que a prefeitura não está cumprindo com o pagamento do seu aluguel e que por isso ela está passando por dificuldades. “O barraco onde eu morava foi demolido e eu já não tenho mais condições de pagar aluguel. Na prefeitura eles não dão informação. O rapaz da empresa falou que não vai mais fazer as casas”, disse Magnave, demonstrando o sentimento de dezenas de mães de famílias que estão na mesma situação.

A prefeita Lucineia Oliveira terá que explicar o que aconteceu com o recurso liberado para a construção das casas populares

INVESTIGAÇÃO: Nossa reportagem teve acesso a informações comprovando que são dois convênios de números 68 3145 e 68 3146, ambos no valor de R$ 984 mil cada um, totalizando R$ 1,968 mi. (Um milhão e novecentos e sessenta e oito mil reais). Também tivemos acesso que a Caixa Econômica já repassou para Bannach o valor de R$ 433.330,89. Tentamos falar com os servidores público Domingos de Souza, conhecido por ‘Domingos da Central’, responsável pela construção das casas e Rita Farias, responsável pelo setor de convênio da prefeitura, mas ambos ao perceberem que era da imprensa, desligaram os telefones. Apenas o servidor Anderson Nazário, chefe de gabinete da Prefeitura de Bannach, conversou com nossa reportagem, mas disse que nada sabia sobre o assunto e que apenas o senhor Domingos da Central e dona Rita poderiam falar sobre as casas.

PROVIDÊNCIAS: O presidente da Câmara Municipal de Bannach, vereador Renato Adriano disse que as pessoas estão procurando a Câmara para pedir socorro e que a situação é de muito constrangimento e sofrimento para essas famílias. “Tem pessoas aí que não têm sequer um emprego e estão todo esse tempo pagando aluguel. a prefeitura demoliu seus barracos e prometeu pagar o aluguel e não está pagando”, explicou o presidente. Ele disse ainda, que o fato já foi informado ao Ministério Público e que nos próximos dias o Poder Legislativo pretende realizar uma audiência pública para tratar do assunto. Nossa reportagem tentou, via telefone, falar com a prefeita Lucineia, mas ela não atendeu as chamadas.

Etiquetas

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar