ParáPolitica

Alvo da operação que prendeu Crivella, ex-senador deve se apresentar à polícia no Pará

Ex-Senador Lopes/ Foto: Divulgação.

O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) foi preso nesta terça-feira, 22,durante uma ação conjunta da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ). O ex-senador Eduardo Lopes também está na lista de prisões, mas ao ser procurado na casa dele no Rio, a defesa informou que está morando em Belém, onde deve ser apresentado à polícia.

Como o ex-senador ainda não foi localizado em Belém, ele é considerado foragido pela Justiça. A prisão é um desdobramento da Operação Hades, que investiga um suposto ‘QG da Propina’ na Prefeitura do Rio.

Eduardo Lopes se mudou para Belém, há alguns meses, onde atua como Bispo da Igreja Universal. Através de sua conta em uma rede social, ele ministra cultos no bairro do Jurunas.

Também foram presos o empresário Rafael Alves (suspeito de ser chefe do esquema de propinas e irmão de Marcelo Alves, (ex-presidente da RioTur), Mauro Macedo (ex -tesoureiro da campanha de Crivella) e o ex-vereador Fernando Moraes (também ex-delegado).

O ex-senador foi suplente de Marcelo Crivella. Assumiu o cargo pela primeira vez em 2012, retornou por três meses em 2016 e depois se manteve no Senado entre janeiro de 2017 e dezembro de 2018. (Roma News)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo